Requisitos mínimos para se ter o Ubuntu For Phones

phone-make-ubuntu-your-own

A Canonical anunciou o novo sistema operacional Ubuntu disponível em 2 tipos de smarthphones: os de entrada e os de alta-performance.

E os requisitos de hardware são aceitáveis.

Os de entrada precisam ter ao menos 1Ghz Cortex A9 (single core), 512MB ou 1GB de memória, armazenamento de 4-8GB eMMC + SD e Multi-touch.

Os “superphones” Ubuntu teriam processadores Quad-core A9 ou Intel Atom, 1GB de memória, armazenamento de 32GB eMMC + SD e Multi-touch.

A diferença entre os dois consiste no que a Canonical chama de “convergência Desktop”. Com a ajuda de um dock e um monitor o “super-phone” vira um cliente Ubuntu!

“Estamos moldando o futuro da computação pessoal”, disse Mark Shuttleworth, fundador do Ubuntu e Produtos VP da Canonical.

 

Sincronize seu celular com o Ubuntu One

Acaba de sair mais uma novidade no Ubuntu One, a loja do Ubuntu. A ferramente em questão é o Ubuntu One Phone Sync, um sincronizador de celulares[bb] que vai garantir que você nunca mais perca seus contatos.

Basta acessar o Ubuntu[bb] One e selecionar a marca e o modelo do seu celular. Em seguida, baixe o arquivo para instalar a sincronização do seu celular com o Ubuntu One.

Assim que estiver instalado, vá até as configurações de conectividade de seu celular e acesse a opção para alterar o perfil de sincronização. Será necessário inserir um usuário e uma senha para a sincronização.

Escolha a opção de sincronizar somente os contatos, pois notas e calendário ainda não há opções para essas funções. Faça uma cópia de segurança de seus contatos e escolha “Sincronizar”.

A ferramenta gratuita permite que sejam sincronizados até 2GB de dados, enquanto a versão paga permite 50GB.

fonte: Olhar Digital

Telefônica dará suporte a celular com Linux

A Telefônica e outras cinco operadoas vão oferecer celulares baseados no software open-source LiMo.

O foco do mercado de celulares está mudando em direção ao desenvolvimento de programas desde que o Google e a Apple ingressaram nesse setor, nos dois últimos anos.

O LiMo é uma alternativa a sistemas operacionais móveis dominantes oferecidos pela Nokia, pela Apple, pela Microsoft e pelo Google.

Operadoras móveis estão apostando no software da fundação Linux porque dessa forma conseguem economizar, se tornar mais competitivas e também podem controlar o desenvolvimento dos programas.

“A maior batalha na indústria é pelo controle da experiência dos usuários. Grandes operadoras estão rejeitando sistemas operacionais do Google, da Apple e da Nokia”, disse Morgan Gillis, chefe do LiMo.

“Existe uma forte tendência entre as operadoras para racionar o número de plataformas disponíveis, e isso está ganhando intensidade por causa da situal econômica global”, ele acrescentou.

A Vodafone, a Orange, a NTT DoCoMo, a SK Telecom e a Verizon Wireless também terão celulares baseados no LiMo.

fonte:
http://info.abril.com.br/aberto/infonews/022009/09022009-3.shl