Canonical, dona do Ubuntu, cresce 50% na América Latina

Nem bem fez um ano de operações do escritório brasileiro, a Canonical, empresa responsável pelo sistema operacional Ubuntu, já se mostra confiante sobre a oferta de soluções open source para governos, empresas de grande porte e ISVs no Brasil e na América Latina. Sem abrir valores, o gerente geral para a região da companhia, Maurício Pretto, afirmou que as operações cresceram 50% na primeira metade do ano fiscal, tomando como base o mesmo período do ano passado.

Assunto indicado:  Todos os posts do mês de fevereiro de 2012 em um PDF

“Nuvem é uma tecnologia da qual se fala muito, mas que poucos têm em prática”, avaliou o executivo. A Canonical tem hoje, no Brasil, dez projetos de implantação de cloud computing em andamento. A ideia é triplicar esse número até metade do ano que vem, para que aproximadamente metade se confirme como um projeto.

“Este ano demonstrou que não somente o Brasil, mas a região como um todo tem uma grande força para a Canonical”, complementou. Um dos clientes na companhia é o Exército Brasileiro, que possui 37 mil desktops rodando com interface Ubuntu. “Estive na Argentina há três semanas e o governo informou que colocará a interface em 1,5 milhão de laptops voltados para a educação”, adicionou. Mais uma vez, não foram abertos valores. Na Bolívia, mais uma boa notícia: o governo daquele país acaba de aprovar o uso de plataformas open source na gestão pública.

Assunto indicado:  Novos efeitos do Compiz no 11.10

Mais informações no post do ITweb.

Mauricio Pretto