Sem acentos após instalar o Adobe AIR 2 no Ubuntu?

Quem usa Ubuntu (e Linux, em geral) e atualizou para a recém-lançada versão 2 do Adobe AIR teve a desagradável surpresa de ver que não era mais possível digitar caracteres acentuados em aplicativos baseados naquela plataforma (TweetDeck, Seesmic e congêneres). Isso é um bug, daqueles grandes que afeta todo mundo, e, enquanto a Adobe não o conserta, é necessário retornar à versão 1.5 do Air se quisermos ter nossos acentos de volta.

Veja como solucionar isso aqui.

Adobe aposta em código aberto

E as previsões do Pai Maudy de Oxumlelé começam a se concretizar. Tremei-vos!

A Adobe anunciou esta semana duas novas iniciativas no campo do código aberto. O objetivo dos projetos é auxiliar a criação de componentes de alta qualidade para o Flash.

O Open Source Media Framework (OSMF) permite que os desenvolvedores criem players de mídia para rodar vídeos, enquanto o Text Layout Framework facilita a criação e manipulação de tipografia e layout das fontes para apresentações.

As duas plataformas estão disponíveis gratuitamente para download no site da empresa, que acredita nas possibilidades de monetização oferecidas pelos produtos.

A abertura do código é uma tentativa da Adobe de lutar contra a concorrência que começa a crescer no mercado, como é o caso do Silverlight, da Microsoft. Com os programas nas mãos dos desenvolvedores, a companhia tem mais chances de expandir a aceitação de seu padrão na rede.

fonte

Então, meu nobres leitores? Percebem o que digo sempre? As empresas não estão conseguindo suas metas e no desespero agem de bonzinhos, ou seja, liberam o código-fonte para que os desenvolvedores façam o trabalho limpo que deveria ser deles. É assim como o Google faz com seus addons e gadgets.

Todos saem ganhando com isso.