Gerenciando os processos da máquina com ps

Gerenciando os processos da máquina com ps

por Ricardo Paulino

Tudo começou em 1965 quando um grupo de programadores se uniu para o desenvolvimento de um sistema operacional de tempo compartilhado, eram eles Ken Thompson, Dennis Ritchie, Douglas McIlroy e Peter Weiner.

Esse sistema operacional se chamou Multics, na época esse era um esforço conjunto da AT&T(da Bell laboratories), da GE(General Eletrics) e do MIT(Massachussets Institute of Tecnology).

“Ken Thompson e Dennis Ritchie, os inventores do Unix, trabalharam no Multics até que os laboratórios da Bell abandonaram o esforço no desenvolvimento do Multics em 1969. O nome do sistema Unix(originalmente Unics) é uma brincadeira com o Multics feita por Brian Kernighan. Algumas idéias do Multics foram desenvolvidas mais tarde no Unix.” (fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Multics)

Continue lendo “Gerenciando os processos da máquina com ps”

Apt-get, Dpkg e Aptitude

Análise contextual entre o Apt-get, Dpkg e Aptitude

Um breve histórico – por Ricardo Paulino

O termo APT (Advanced Packaging Tool), em nossa língua descrito como ferramenta de empacotamento avançada consiste no conjunto conjunto de comandos a serem usados pela distribuição linux debian e outras distribuições baseadas no debian, como é o caso do ubuntu para administrar pacotes do tipo DEB.

[irp posts=”10428″ name=”A Ubuntização do Linux”]

O APT faz parte de um projeto grande e os planos originais de seus criadores não poderiam deixar de pensar em uma interface gráfica que facilitasse as suas relações com o usuário final do produto. Na comunidade daqueles que “alimentam” o linux com projetos, programação e correções de problemas, grande parte de seus usuários e/ou desenvolvedores se preocupa em tornar seus programas mais capazes de serem usados por pessoas mais leigas.

O linux vem fazendo um percurso rápido até as casas da pessoas comuns, sem formação especial mas com necessidade de obter as mesmas características oferecidas por sistemas operacionais pagos em sistemas operacionais baseados no linux, ao alcance de todos e mantidos por uma comunidade imensa e fervorosa por deixar seu código mais funcional e livre de erros.

Iniciativas de empresas como a Canonical, fabricante da distribuição Ubuntu, de disponibilizar seu o software de foma gratuita, algo garantido pela licença GPL (Gnu Public License), faz que muitos de seus usuários comprem seus serviços de hospedagem em nuvem ou o suporte técnico além de vários outros serviços da empresa.

Essa forma de pensar, de forma colaborativa, de grande parte dos usuários de plataformas linux é que provavelmente trará um futuro mais promissor para pessoas que não disponibilizam de recursos financeiros suficientes para investir em sofwares caros como é o caso da grande maioria disponível no mercado.

Continue lendo “Apt-get, Dpkg e Aptitude”

Formas diferentes de atualizar o Ubuntu

Aprenda formas diferentes de atualizar o Ubuntu

como atualizar o Ubuntu

São 3 aulas ensinando diferentes jeitos de atualizar o Linux Ubuntu e seus programas e Jogos.

Também mostramos como modificar as configurações de Atualizações.

Você pode atualizar o Ubuntu quando quiser e sem depender de uma empresa que monopoliza os patches de segurança.

Tutorial Linux: 5 cuidados importantes ao executar um tutorial

Cuidado com um tutorial linux. Um comando errado pode detonar seu sistema.

Tutorial Linux

A 2 semanas começou o meu martírio no Ubuntu e não foi por culpa do sistema, mas sim por eu ter confiança demais e detalhes de menos. Explico.

Tudo começou quando peguei uma dica no Facebook dizendo que eu iria aumentar o poder de processamento de minha placa de vídeo NVIDIA usando um programa “X” (não vou fazer propaganda) com um simples comando de instalação e ai a mágica surgiria.

Fiz isso, achando que eu daria conta do recado, pois como um ser como eu, que trabalha com Ubuntu a mais de 7 anos iria cair numa armadilha, tendo tanto conhecimento adquirido e muitos contatos de pessoas que poderiam me ajudar com um simples pedido, num é?

Tutorial Linux: começou o inferno!

Ao dar re-boot, perdi o ambiente gráfico. Tentei de várias formas voltar mas não consegui. Parti para a “ignorância”, re-instalando o 13.04. Não consegui. Erros atrás de erros e acabei apelando indo para a versão 12.04.2 LTS, pensando que uma versão mais estável iria dar conta.

Perdi o Grub2 e lá fui eu usar o live-dvdr para instalar o Boot-Repair. GRUB2 de volta.

Depois de queimar 2 dvd-r’s (meu pc não dá boot pelo pendrive), instalei o 12.04. Horas atualizando o sistema e instalando o mínimo, fiz a arte de atualizar o drive do NVIDIA por sugestão do programa da Valve, o STEAM.

Perdi o ambiente gráfico again!

Descobri que os drivers recomendados não eram recomendados para mim! Fiz tudo de novo e aprendi a lição.

Ai, eu procurei por uma solução no site sobre Linux no Brasil mais antigo e conceituado e adivinham? Executei um comando que me fez PERDER vídeos, documentos, textos e outros que nem quero lembrar para não chorar aqui.

Por conta destas ações desastrosas, segue a minha lista de …

5 cuidados ao executar um tutorial linux

  1. Não se desespere! Procure no Google por seu problema e veja se o tutorial é atual e não uma dica de 2009.
  2. Nunca confie no primeiro link! Veja se sua questão foi respondida a contento lendo os comentários no blog ou nas redes sociais de quem postou.
  3. Tutorial sem imagens é furada! Se o autor confia no que postou, porque a preguiça de postar prints de tela? Imagens podem e devem ilustrar melhor os passos a serem tomados e na boa, um bom autor deve ilustrar seus artigos para gerar confiança no que diz.
  4. Pergunte à pessoas de sua confiança se tiver algum dúvida. Não tenha medo de ser humilde e pedir ajuda. Autoconfiança demais dá meleca.
  5. O autor deve ter experiência. Um blog de alguns dias de vida não inspira muito, num é? Procure por fóruns e grupos de debates por pessoas que sabem do que estão falando.

Seguindo estes pequenos passos, fica fácil executar um tutorial Linux.